terça-feira, 7 de outubro de 2008


MOBILIÁRIO ESTILO LUÍS XVI

Oi queridos amigos espero que vocês tenham conseguido assistir ao filme Maria Antonieta, e estejam inspirados após os passeios pelas alas e jardins de Versailles e do Petit Trianon ( Rsssssss) para entrar com ‘gosto de gás’ na leitura do mobiliário de Luís XVI.”

Os estilos não mudam logo com a ascensão de um novo rei, são tendências, gostos e costumes que vão sofrendo suas transformações gradualmente.

No final do governo de Luís XV já era notável transformações ocorridas, abrindo espaço para o estilo que viria; o Neoclássico. Podemos dizer que o novo estilo começa a florescer em torno de 1760 e Luís XVI só sobre ao trono em 1774.

Uma série de fatores foi importante para a transição do Rococó ao Neoclássico, sendo um dos principais a descoberta das ruínas de Herculano e Pompéia. Artistas de todo o mundo, arqueólogos e historiadores foram atraídos para as escavações das cidades encontradas e isso fez com que fosse lançada uma nova luz sobre a antiguidade. Sendo assim, o clássico é um dos principais elementos do novo estilo.

Além do elemento clássico fazia parte da sociedade da época um novo pensamento; as teorias iluministas de Jean-Jacques Rousseau e outros filósofos do século XVIII que apoiavam um regresso à natureza, moral e virtude. A natureza e o campo começam a compor e a fazer parte de um novo estilo.

Os elementos helênicos e greco-romanos eram usados mais como modismos do que como uma sólida concepção estética.

Os elementos naturalistas, pastorais e sentimentais do Neoclássico, que eram um dos preferidos da Maria Antonieta, trouxeram resultados encantadores e fizeram este estilo mais romântico do que verdadeiramente clássico. A sobriedade, austeridade e rigidez dominam em detrimento das curvas assimétricas e excessos do Rococó.









A reação contra o Rococó começou na arquitetura, porém como sabemos que as mudanças são graduais, alguma coisa da leveza e frivolidade anterior perdurou.
Um dos primeiros a protestar contra as formas sinuosas do Rococó foi Charles Nicolas Cochin que era designer, escultor, escritor e fez trabalhos artísticos importantes para a corte de Luís XV era amigo da Mme de Pompadour e foi uma das principais influências para o triunfo do classicismo.

Foi um período em que a França estava em momentos decisivos, vinha de meio século de prazeres. A prudência e o cansaço reclamavam por uma maior simplicidade na decoração de interiores e embora sem ser severa, dominavam as linhas retas, as curvas eram discretas, geralmente em círculos, elipses ou ovais; logo após viria a revolução de 1789.

Os motivos mais empregados eram: clássicos, sentimentais, naturalistas, pastorais e geralmente pequenos, delicados e bem acabados; terrinas, medalhões, ovais, frisos, colunas, folhas de laurácea, grinaldas, rosas, pérolas, arcos e flechas, querubins, cupidos, cenas das fábulas de La Fontaine, utensílios de fazenda e chapéus...













O mobiliário


A simplicidade e a elegância das proporções e dimensões marcam o estilo de Luís XVI onde há uma busca por repouso e moderação nas linhas com prioridades para uma harmonia entre as linhas retas e curvas que eram geometrizadas.

É um estilo híbrido que conjuga elementos opostos, preferindo a linha reta e a sobriedade na decoração, no entanto deixando à tona linhas curvas que suavizam a rigidez, dotando as peças de alguma leveza criando assim uma estética muito própria e é considerado um dos estilos franceses de maior impacto sendo por isso ao longo do tempo o mais revivido.







Os fustes em caneluras das colunas dóricas influenciaram os pés das peças que eram encimadas por um quadradinho com patera ou roseta.








O mogno foi uma das madeiras mais utilizadas seguida pelo ébano, nogueira e o pau-cetim. A laca dourada ou preta também foi bastante utilizada, grande parte do mobiliário era pintado ainda em tons pálidos, branco acinzentado, rosa-velho, verde ou azul claro. Porcelas de Sèvres e bronze delicadamente trabalhados eram aplicados aos móveis.

O mobiliário apresenta poucos bronzes e talvez por sua elegância e perfeição de medidas o estilo Luís XVI seja a mais pura expressão do bom gosto francês.


As cadeiras são bem menores e numerosas, com os pés retos, estreitando em direção ao chão, assemelhando-se mais a suportes, os suportes dos braços curvos ou canelados. O espaldar apresentava formas ovais, retangulares ou arredondadas (medalhão). O estofamento era feito em sedas listradas, estampadas, com motivos florais ou em tapeçarias Aubusson. E Beauvais.




























As mesas tinham formas retangulares ou quadradas, podendo ter os pés voltado em curvas para fora, ou situados em ângulos retos, com ou sem caneluras. A mesa de jantar aparece redonda.







As mesas de escrever, consoles, as cômodas naturalmente vão se adequando as novas formas, surgem as bibliotecas de dois corpos, fechadas com duas portas na parte inferior, os armários, as vitrines e os baús.
























As camas tanto podem ser colocadas junto às paredes quanto podem ser distantes, surgindo quase sempre um dossel para dar o acabamento.




Os nomes mais importantes no mobiliário desta época foram: Riesener, Beneman, Weisweiller, Martin Carlin e Saunier famoso por seus trabalhos de marchetaria.
Pra finalizar alguns espelhos criados no estilo de Luís XVI e lustres:











Com carinho,
Sylvana Marques
Bj.
*

10 comentários:

Viviany disse...

Oi Sylvana , adorei a sua visita ... , e o que vc escreveu tbm ... As coisas são assim mesmo , as fichas vão caindo devagar , comigo tbm foi assim ... Sempre temos muuito à lamentar pelos objetos fe família perdidos por aí , hehehe. Mais nunca é tarde pra correr atrás do "prejuizo" , e tentar trazer pra perto da gente os objetos que aquecem a alma ... Vai lá ver as coisas da vó mesmo , é uma delícia olhar pra aquela "coisa" que te lembra uma pessoa que tanto amamos , enfim...
Boa sorte , vou torcer por vc ... Ah! e depois me conta se conseguiu recuperar algo , ok ?!?
Adoeri seu blog , amo antiguidades e até tenho um livro aqui em casa sobre isso , vou te visitar mais e aprender com vc !!!
Bjo no coração*

Claudia disse...

Meu pai, quanta coisa linda e qaunta informação bacana. Já estava me imaginando dormindo naquela cama lá em cima, que coisa linda! Me sentiria a própria Maria Antonieta. rsrs Aliás, eu vi o filme e gostei demais, a reconstrução de época ficou demais. Beijos

Janice disse...

Sylvana,
suas postagens são excelentes, quantas informações.
As imagens também são de arrasar. Adoro conhecer mais sobre estilos de decoração e ver tanta coisa linda.
Bom final de semana.
Beijo.

Lú! disse...

Querida, mais uma vez arrasou!!!!
E como disse adoro o filme(claro que em termos históricos ele não é a melhor pedida!)
Mais claro, que em vários outros aspectos ele é demais né?!
Toda vez que assisto, fico me imaginando lá...nas festinhas da Maria Antonieta no seu Petit Trianon!
ai ai, de babar né?!
rsrs
Ah! vc já deve ter assistido, mais deixo a dica de dois bons filmes tbém...
-Danton o processo da revolução
-Casanova e a revoluçào
Vai a dica!

A-DO-RO o seu blog!
já te falei isso, né?!
rsrs
Bjocas
=)

Janice disse...

Sylvana,
você está sumida...
Quando puder me manda as fotos das toalhinhas que você falou.
Vou repetir o meu email janicebrito@yahoo.com.br
Beijos.

Sylvana Marques disse...

Amiga,como promessa é dívida rssss fui correndo no guarda vestido da minha mãe,subi e peguei as toalhinhas que ganhamos de presente,fotografei tudo e nesse momento estou lhe enviando,poxa morri de dó pq minha mãe encomendou p amiga dela q faz os dias da semana p presentear minha tia e um conjunto de toalha lindo,devia ter fotografado,mas ja demos de presente,e esta em pernambuco rsssss,mas aqui vai os que eu prometi bjssssssss estao no seu email bjsssss

Inspirações da Jô disse...

Adorei a continuação,e as informações do estilo Luís XVI, e mais ainda olhar essas maravilhas que são um sonho de consumo!!!!! Aquelas escrivaninhas me fazem lembrar antigamente que meu pai tinha e que são móveis de imcomparável beleza!!!!!!!Fascinante!!!!
Beijo querida, amei o post!!!!

Anônimo disse...

Olá Sylvana,meu nome é Juliana,eu sou de Ribeirão Preto interior de São Paulo.Sou estudante de Design de Interiores.Estava fazendo uma pesquisa sobre móveis de Luis XVI e encontrei seu blog.Quanta informação!Adorei tudo,todas as fotos são maravilhosas e com certeza aprendi bastante.Vou indicar seu blog para minhas colegas de classe.Na apresentação do meu trabalho com certeza citarei seu nome para minha professora.Espero que não se importe.Parabéns pelo seu trabalho.Obrigada.

Cristiane disse...

Oi Silvana, que lindo seu blog! me traz belas lembranças e a escolha das peças/fotos que voce fez... são maravilhosas! Por isso tomo a liberdade de pedir sua ajuda.Vc é restauradora? Compra e vende móveis antigos etc? Gostaria de entrar em contato com voce.
Como faço?
Abraços,


Cristiane

caio mendonça disse...

Oi Silvana, poderia postas as bibliografias ? obg